quarta-feira, 28 de março de 2012

Jane Austen e Laura Ingalls Wilder

     Entrei por acaso no site da Editora Record, e na mesma página, de cara me deparei com duas belas obras em edições de bolso e preços super acessíveis, classificadas como Romance Estrangeiro
    A primeira é "Uma casa na floresta", um dos livros de Laura Ingalls Wilder (escritora americana - séc. XIX, XX), para todas as idades.

      A pequena Laura vive com os pais e as irmãs, Mary e Carrie, em uma casa modesta de madeira à margem de uma grande floresta em Wisconsin. Aos quatro anos, Laura é inteligente e curiosa, e as aventuras da sua família pelo Meio-Oeste dos Estados Unidos são narradas do ponto de vista da menina. A família de Laura tem como vizinhos ursos, lobos e diversos animais selvagens, e seu maior desafio é preparar-se para o inverno rigoroso. É uma vida simples e de trabalho duro, mas também de grandes alegrias, com passeios de trenós e muitas brincadeiras. A obra de Laura Ingalls Wilder inspirou a adaptação: Os pioneiros. 

     "Uma casa na floresta" é o primeiro volume da série Little House, que foi traduzida para mais de quarenta idiomas e tornou-se um clássico da literatura infanto-juvenil norte-americana.
(resenha da editora)



     A outra é "Emma", de Jane Austen (escritora inglesa, sec. XIX), um de seus Best Sellers.


    "Jane Austen disse numa carta que ‘três ou quatro famílias num vilarejo do interior são a melhor coisa para se trabalhar’ e, sem jamais se desviar desse princípio, criou algumas das mais fascinantes obras da literatura mundial, numa prosa elegante, enxuta e bem-humorada que já pode ser considerada imortal. ”
Julia Romeu, trecho do prefácio “Doces defeitos” 

     Emma Woodhouse, uma jovem bonita, inteligente e encantadora, está decidida a jamais se casar. Ela já possui toda a fortuna e a independência de que precisa e sente-se perfeitamente satisfeita com sua situação, o que não a impede de se divertir planejando casamentos entre as pessoas que a cercam. Ao conhecer Harriet Smith, uma moça de status social mais baixo, Emma decide ajudá-la a encontrar um pretendente que seja um verdadeiro cavalheiro. Porém, a jovem descobre que interferir demasiadamente na vida dos outros pode por em risco a própria felicidade. Para garanti-la, Emma deve superar seus preconceitos e compreender melhor o que se passa em seu coração. Marcado pela inigualável ironia de Jane Austen e repleto de diálogos geniais, Emma é um retrato vívido da situação das mulheres na Inglaterra do início do século XIX. A obra ganhou diversas adaptações para a televisão e o cinema, sendo a mais conhecida estrelada por Gwyneth Paltrow.
(resenha da editora)
primeira foto: http://ideiaselivros.zip.net
site da Editora Record:

http://www.record.com.br/grupoeditorial_editora.asp?id_editora=12


2 comentários:

  1. Ainda não li "Emma", mas pela adaptação que assisti, e se falando em Jane Austen,o livro deve ser maravilhoso!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo comentário, Patrícia. Visitei seu blog e vi que temos mais coisas em comum do que somente o nome. Volte sempre. Abçs

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário, estou esperando por ele!